Páginas

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Estação Northrend

Rick acorda. 

A mesma rotina? Sim. Acorda as 15, come, vai pro pc... isso torna sua vida solitária?

Algo que não se deve encarar como realidade... ele não acredita mais em nada e ninguém... Rick pensa: "Minha vida se tornou uma mentira?"

Seus amigos não o procuram mais, tudo está sempre tão bem. Festas acontecem, saidas e bebidas com todos... mas e ele? Está sozinho,  em seu computador mais uma vez. Pensa, e, no início reage de certa forma com desprezo.
Tenta acreditar ser melhor que aquilo.

Mas será?

Nem os maiores, nem os menores prazeres da vida o agradam mais e ele sabe. Ele sabe que há algo de errado com ele: Todo esse frio.

Sua vida se esvai, enquanto ele a gasta vigorosamente em sua "ratoeira". Ele vê isso acontecendo com ele,  ele tenta mudar, mas nada muda... muito por culpa própria, muito por motivos que nem ele mesmo entende.
Talvez seja o desânimo, o desgosto, talvez uma pequena revolta, talvez muito peso nos ombros ou nenhum. Há sim, algo concreto em seu eu...

...frio.

Perguntas que não calam em sua mente? Muitas...
No fim... ele para suas reflexões dolorosas, pesados pensamentos estes.  

"Esse medo de falhar sempre vai estar com você né?" - pensa Rick, desolado.

E corre para sua fuga, sua distração do mundo real. Aparentemente ele, o super-homem, conhecedor de muitas terras e pessoas está agora, finalmente acabado.

Será?

Ele só sabe que no fim, 
                      ...resta-lhe a solidão
                                            ...o tempo pára
                                                            ...e ele tem frio
 
 
      frio...
 
 
...frio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se expressa ae, mas use o bom senso